A taxa de estradiol em mulheres, as causas de altos ou baixos níveis

Estradiol (E2) é um hormônio feminino que é produzido pelas células dos ovários, em menor grau - pelo córtex adrenal.

Em mulheres grávidas, esta substância biologicamente ativa é produzida pela placenta. A principal tarefa do estradiol é manter e regular as funções menstruais e reprodutivas. Este sistema funciona sem problemas somente se os indicadores da substância hormonal estiverem dentro da faixa normal.

Sobre quais valores de estradiol são considerados ótimos para diferentes idades, toda mulher deveria saber.

O que é isso?

Estradiol é um hormônio sexual feminino pertencente ao grupo de estrogênio. Este elemento é derivado da testosterona, da qual é sintetizado nas células dos ovários. Os estrogênios são produzidos pelas gonadotrofinas - hormônios da glândula pituitária: FSH e LH (hormônios folículo-estimulantes e luteinizantes).

Sob a influência do FSH na primeira fase do ciclo menstrual, o processo de maturação das células do óvulo nos folículos começa. O maior deles é chamado dominante, e é ele quem é responsável pela produção ativa de estrogênio. Quando o período de ovulação chega, os indicadores desse grupo de hormônio graxo atingem seus valores máximos.

A próxima fase do ciclo menstrual é acompanhada pela formação de um corpo amarelo no folículo. É formado no local de um óvulo que saiu do folículo. Este processo é regulado por LH.

O corpo lúteo é responsável pelo desenvolvimento de outro importante hormônio feminino - a progesterona. É necessário para o funcionamento normal do sistema reprodutivo, a fertilização do ovo, o curso seguro da gravidez e o início do trabalho de parto. Mas há uma ressalva: se a progesterona no sangue aumenta, então os índices de estradiol diminuem.

Na ausência de gravidez, o endométrio maduro é rejeitado, ocorre a menstruação. Isso acontece em cada MC subseqüente.

Funções de estradiol

As principais tarefas funcionais do estradiol no corpo feminino são:

  1. Regulação do sistema reprodutivo. O hormônio tem um efeito direto sobre a formação, maturação e rejeição do endométrio. Em outras palavras, a substância é responsável pelo ciclo menstrual.
  2. A formação e desenvolvimento das glândulas mamárias durante a puberdade e durante a gravidez. Em particular, com sua assistência, o desenvolvimento de alvéolos, os dutos de leite e o sistema vascular.
  3. Regulação de processos metabólicos.
  4. Formação de tecido musculoesquelético, nervoso e vascular.
  5. O desenvolvimento das características sexuais femininas e a formação da forma do corpo do tipo feminino.
  6. Estimulação da libido. Estradiol é responsável pelo desejo sexual e comportamento sexual das mulheres durante o período de ovulação - o momento em que a probabilidade de concepção bem sucedida é maior.
  7. Regulação da coagulação sanguínea. Devido a esta função hormonal, é evitada uma grande perda de sangue durante a menstruação ou após o parto.

Estradiol afeta o estado psico-emocional de uma mulher, sua juventude, atratividade, atividade física.

Exame de sangue para estradiol

A análise do sangue venoso para o estradiol é necessária no caso de:

  • instabilidade do ciclo menstrual;
  • cessação abrupta da menstruação;
  • falta de menarca em meninas adolescentes;
  • anovulação;
  • incapacidade de conceber;
  • o aparecimento de sangramento intermenstrual.

A amostra de sangue é retirada de 3 a 5 dias do ciclo menstrual, mas o período de estudo pode ser atribuído a outro. É necessário se preparar para a coleta de biomateriais em poucos dias. As regras de preparação são:

  • A última refeição deve ocorrer no máximo 8 horas antes de ir ao laboratório;
  • no dia anterior ao teste, é necessário eliminar completamente o esforço físico intenso;
  • cerca de 2 semanas antes de doar sangue, a terapia hormonal deve ser descontinuada (este tópico deve ser discutido com o ginecologista);
  • manter calma emocional completa na véspera e no dia da análise;
  • excluir álcool 48 horas antes do teste;
  • Não fume no dia da doação;
  • abandonar o intercurso na véspera do estudo.

Uma estimativa aproximada do nível de estradiol pode ser dada com base na ultrassonografia, cujo objetivo é determinar a espessura do endométrio. O diagnóstico é realizado de 12 a 14 dias do MC. Outra maneira de medir os níveis hormonais é um teste farmacológico com administração oral de gestagênios.

Norma estradiol em mulheres

A taxa de hormônio depende da idade da mulher, do período do ciclo menstrual, assim como de muitos fatores externos e fisiológicos. Normalmente, se o ciclo é regular, observa-se um aumento na concentração de uma substância na fase folicular do CM. Concentrações máximas de substâncias biologicamente ativas são registradas pouco antes do início da fase ovulatória. Após a sua conclusão, os índices de estradiol diminuem acentuadamente.

Um aumento gradual no nível da substância é observado após a ruptura do folículo dominante. Ocorre mais perto do meio da fase lútea do MC. Com o início da gravidez, a concentração de estradiol aumenta significativamente, permanece alta até o parto. A diminuição dos níveis hormonais é registrada várias semanas após o final do período gestacional. Durante a menopausa, há uma diminuição na produção de estrogênio pelos ovários. Consequentemente, o nível de estradiol também é reduzido.

Normas de hormônio por idade são dadas na tabela:

Idade da mulherNorma, pg / ml
Até 2 anosNão há hormônio no corpo, seu índice na análise é 0
2-3 anosNível aumenta ligeiramente até um máximo de 22
4-6 anos22
7-14Durante a puberdade, o nível hormonal aumenta para 30
14-16 anos30-60
16-50 (menopausa)58-480
Mais de 55 anos (menopausa)Abaixo de 85, pode cair para 0

Taxas hormonais durante a gravidez

Trimestre da gravidezNorma, pg / ml
Primeiro (0-3 meses)de 210 a 6300
Segundo (4-6)800 a 19.000
Terceiro (7-9)de 11.800 a 37.000
Depois do partode 23 a 139 (diminuir dentro de quatro dias após o parto)

Taxas hormonais durante o ciclo menstrual

Período do ciclo menstrualNorma, pg / ml
Menstruação (1-8 dias)de 68 a 1269
Ovulação (9 a 14 dias)de 131 a 1655
Fase Luteal (15-29 dias)de 91 a 861

Deve-se ter em mente que em diferentes laboratórios os resultados da análise podem variar, portanto você deve sempre prestar atenção ao formulário com as normas hormonais especificadas no documento.

Estradiol Elevado

Uma taxa de estradiol superestimada é a norma exclusivamente para mulheres grávidas. Em todos os outros casos, isso é considerado um distúrbio patológico que requer intervenção imediata.

Um aumento no estradiol é acompanhado por:

  • expansão de poros;
  • acne;
  • um aumento acentuado no peso;
  • hiperatividade das glândulas sebáceas;
  • aumento do apetite;
  • menstruação irregular;
  • fadiga aumentada;
  • a formação de edema no corpo.

Às vezes pode haver problemas digestivos, alterações de humor e problemas de sono.

Um aumento no estradiol pode ser devido a um mau funcionamento dos ovários, ou pode resultar de:

  • falha na síntese de hormônios tireoidianos;
  • beber freqüente;
  • patologias do sistema urinário;
  • distúrbios da função hipofisária.

Frequentemente, níveis aumentados de estradiol ocorrem no contexto da cirrose hepática. É esse corpo que é responsável pela destruição de hormônios. Se a atividade hepática é prejudicada, o acúmulo de substâncias biologicamente ativas em excesso se torna uma conseqüência disso.

Estradiol Baixo

O estilo de vida errado e a exposição a certos fatores também provocam distúrbios hormonais. Uma diminuição no estradiol pode ser devida apenas a esses efeitos. Tal desvio afeta adversamente a aparência da mulher, causando:

  • secura e descamação da epiderme;
  • perda de cabelo;
  • laminação e unhas quebradiças, seu desbotamento;
  • hirsutismo (tipo de cabelo masculino).

Mas o sinal mais característico de tal desvio é o atraso da menstruação, bem como amenorréia.

Baixo estradiol pode resultar de:

  • maus hábitos;
  • adesão a dietas rigorosas que limitam a ingestão de gorduras e carboidratos;
  • fadiga crónica;
  • patologias da hipófise;
  • tumores dos ovários ou outros órgãos da pelve;
  • doenças sexualmente transmissíveis;
  • desordens produtoras de hormonas da glândula tiróide ou glândulas supra-renais;
  • patologias bacterianas graves.

No caso dos primeiros sintomas perturbadores, você deve consultar imediatamente um médico. Descobrir a causa do desvio permitirá que o ginecologista ou endocrinologista tome as medidas corretas para eliminar o distúrbio hormonal.

Estradiol durante a gravidez

Apesar do estriol ter um papel importante na gravidez do corpo, os índices de estradiol também são muito importantes. Sua escassez pode levar ao aborto espontâneo. Para descobrir quais são os valores dessa substância em diferentes períodos da gestação, considere a tabela abaixo.

Idade gestacionalTaxa mínima (pg / ml)Taxa máxima (pg / ml)
Primeiro trimestre2000
Segundo trimestre50008000
Terceiro trimestre1200026000

A falta de estrogênio e, em particular, o estradiol, nos últimos estágios da gestação, pode levar a sérias dificuldades durante o parto, por isso é importante manter seus valores ideais durante todo o período da gestação. Após o nascimento, os níveis hormonais diminuem gradualmente.

O estradiol é um hormônio importante do grupo dos estrogênios, que está envolvido em muitos processos que ocorrem no corpo feminino. Quando os sintomas indicam um desequilíbrio hormonal, não é necessário retardar a consulta a um ginecologista ou a um endocrinologista, pois é muito mais fácil lidar com qualquer anormalidade quando eles estão no estágio inicial de seu desenvolvimento.

Deixe O Seu Comentário